Usinas do Tapajós terão estudos concluídos até setembro

Em matéria recente publicada pelo jornal Valor Econômico, o jornalista André Borges afirma que o governo pretende entregar os estudos de impacto ambiental das usinas previstas para o rio Tapajós até outubro desse ano. O cronograma faz parte das atividades do PAC2 (Programa de Aceleração do Crescimento) do Brasil. 
Pouco mais de 20 bilhões de reais devem ser investidos na execução de duas hidroelétricas na região.
Uma das nações indígenas mais afetadas é os Munduruku que estiveram sexta-feira com o Ministro de Minas e Energia do Brasil Edison Lobão para exigir o fim dos estudos. O ministro afirmou que o governo não abre mão das usinas. Em entrevista ao mesmo jornal o cacique Munduruku diz que não quer indenização nem dinheiro da usina mas sim o rio como ele é. O cacique prometeu ainda ir para o enfrentamento. A terra indígena Munduruku está à montante da área retratada no quadro. 

Image

Anuncios
Esta entrada fue publicada en Noticias y etiquetada , , , , , , , , , , . Guarda el enlace permanente.

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s